Resenha: Easy

Easy, Tammara Webber

Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade: ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite — mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade — e encontrar o poder inesperado do amor..


Que os livros do gênero New adult estão bombando todo mundo sabe, depois de ler Belo Desastre e Entre o Agora e o Nunca, li outros do gênero e dentre eles Easy, que tem um contexto universitário com festas e vínculo de amizades. Apesar de ter alguns clichês, me conquistou na maneira como abordou alguns assuntos, principalmente o estupro; quando o ato não parte de estranhos, psicopatas sociais que escolhem suas vítimas ao acaso, mas sim, daqueles casos que ocorrem com pessoas que estão próximas da vítima, conhecidos, parentes, amigos.

Jacqueline, é uma guria que saiu do ensino médio e segue seu namorado até a faculdade que ele escolheu, não se preocupando muito com suas escolhas e com a sua carreira musical - que é o que ela realmente gosta- o que ela não esperava era seu namorado ter terminado o namoro de muitos anos e logo depois sofrer uma tentativa de estupro, em que é salva por um cara que vai deixa-lá com um ponto de interrogação na cabeça.

Em Easy as coisas são diferentes, o mocinho já teve sua fase difícil, anos que deixaram marcas tanto físicas quanto emocionais e exatamente por isso, passou a se esforçar para ser diferente, para ser digno de um bom futuro, de uma boa vida. Como não se apaixonar por um homem assim?

Para o meu deleite, de início mergulhei no turbilhão de emoções narradas. A autora tem uma escrita de forma fluída e quando menos esperamos estamos totalmente conectados aos personagens centrais da trama. Tantos sentimentos contraditórios, tantas perdas, medos e traumas, que não é possível manter-se alheio a história, e mais é impossível desvencilhar-se da angustia que paira sobre o leitor que se dá conta de que a obra vai além da ficção.

Além de personagens envolventes e de uma abordagem intensa sobre temas polêmicos, lemos sobre fortes laços de amizade (do tipo verdadeiro, compreensível, parceiro) e sobre o crescimento pessoal que o término de um relacionamento pode acarretar. Mas tudo isso fica de lado perto da narrativa da autora, que envolve, emociona, aflige, cativa. Saliento sobre a troca de e-mails e mensagens de celular descritas ao decorrer da trama, ponto alto que sem dúvida, envolve ainda mais o público alvo da autora. No geral, marcante e ao mesmo tempo suave, fácil de agradar. Não ganha cinco estrelas somente por causa da ingenuidade e falta atitude em algumas situações por parte da personagem.

Até mais,
Wanessa.

Wanessa Silva

4 comentários:

  1. Easy se tornou fácil o meu livro favorito do gênero New Adult. Foi o primeiro livro, em que não precisou de conflitos externos, brigas ou a inserção da "outra", para abalar o relacionamento entre os protagonistas. O livro valeu dez ao meu ver, por esse ponto. A Tammara soube explorar tão bem as possibilidades de seus personagens, que não necessitou de outros para preencherem lacunas que a maioria dos outros livros deixa. Além de outras coisas também, como a narrativa, os e-mails, a personalidade dos personagens e o zelo que Lucas tem por Jacqueline. Nunca vi um livro que mergulhasse tanto no passado de um personagem e que tenha causado tantas sequelas ao mesmo.
    Gostei da resenha!
    Beijos!
    http://umaleitorachamada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Cheguei ao seu blog e fiquei entusiasmado, pois foi feito com muita graça, e com muito entusiasmo.
    Gostei do que vi e li, e achei um blog fantástico, onde se aprende muito.
    Sou António Batalha, do blog Peregrino E Servo, se me der a honra de o visitar ficarei grato.
    PS. Se desejar faça parte dos meus amigos virtuais,decerto que irei retribuir,
    seguindo e divulgando seu blog.
    Desejo-lhe muita paz e um Ano Novo cheio de grandes vitórias e saúde.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Wanessa.
    Já li "Easy" e fiz um dia desses resenha assim como você para ele, gostei muito da história e gostei do seu ponto de vista da leitura. Gostei de Easy, pelo motivo dele ser de gênero new adult, mas não ser nada muito detalhado sabe... Sem deixar de mencionar um ponto super positivo presente neste livro, diferentes de muitos do mesmo gênero, Easy tem história.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nossa, eu nunca tinha pensado em ler esse livro!
    Estupros '-' acho que não vou ler mesmo, mas da maneira que você falou dá uma vontaaaaade kkkk...
    Opa, opa, opa que estrelas é comigo mesmo! Adorei seu blog! :* beijão da Leh
    http://terradasestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Ficamos feliz em vê-lo por aqui! Todos os comentários são moderados para que sempre receba uma resposta e também para evitar inconveniências :)