Resenha: Obsidiana



Foram duas tentativas frustradas de ler esse livro. Na primeira, fiquei entediada. Na segunda, eu não tinha outro livro para ler e estava no meio da estrada - a leitura quase deu certo. Na terceira e última, respirei fundo e disse para mim mesma: é agora ou nunca. E foi. Li o livro como Obsidian mas está sendo publicado pela Editora Valentina como Obsidiana (eu estranhei um pouco já que conheço o livro há muuuito tempo pelo título original, mas ainda assim a tradução faz sentido).

Não sei se vocês sabem, mas tenho uma relação de amor e ódio com a Jennifer L. Armentrout. Não sabe quem é ela? Ela escreveu Half-Blood (tem resenha no blog!) e Wait For You, new adult que publicou como J. Lynn. A escritora foi muito feliz em escrever Half-Blood, mesmo que as más línguas digam que é um Vampire Academy em sua versão mitologia grega. O que é bem verdade, devo dizer, mas em nenhum momento as semelhanças me incomodaram. Então, sempre namorei Obsidian mas como estava numa onda NA, resolvi embarcar na leitura de Wait For You e foi um desgosto. Essa experiência atrapalhou demais na minha leitura de Obsidian já que eu tinha me decepcionado demais com a Jennifer.

Kat é a personagem principal, se mudou para uma cidadezinha afastada em Virginia e se tornou vizinha de Daemon e Dee. Ambos incrivelmente atraentes e misteriosos e aliens (ou luxens), devo adicionar. Logo Kat se identifica e faz amizade com Dee, uma garota amigável, super sorridente e que tem uma alma linda, ao contrário de seu irmão Daemon. Ele é atraente, sarcástico e imponente. (Falo mais deles em um parágrafo único.) Mas, ao contrário do que eu esperava, Kat é uma adversária a altura de Daemon, ainda que a atração e a química entre eles seja inegável e não mede as palavras quando tem que dar a ele uma resposta merecida. A melhor parte sobre a personagem principal é que (preparem-se psicologicamente porque vocês vão se identificar!): ela nutre uma paixão por livros e tem um blog de resenhas. Apesar de que a autora nos mostra ela gravando vídeos de book haul e futricando no layout do blog, a Kat não lê livro nenhum.

Em uma situação de descuido, Kat se vê de cara com a morte e é aí que Daemon a salva com seus poderes. Quando se usa tanto poder assim, um rastro é deixado em quem estiver por perto e a aura de Kat passa a brilhar tanto quanto um farol durante a noite. Dessa forma, Kat atrai aurums, seres inimigos dos Luxen, e não só sua vida está em risco mas também de Dee, Daemon e seus amigos aliens. É dessa forma em que ocorre a aproximação entre Daemon e Kat (carinhosamente apelidada a contra gosto de kitty/gatinha) e passamos a conhecer melhor o interesse romântico da personagem principal.

Quem já leu alguma resenha minha sabe que eu costumo fazer resenhas extensas, contendo parágrafos exclusivos para descrever os personagens mas com esse livro não senti nenhum pingo de vontade de fazer isso. Os personagens me parecem rasos e não caíram muito no meu gosto. Não me envolvi muito na história e nem criei vínculos com nenhum deles. É tão chato quando isso acontece, né? Quem é leitor sabe que uma das maravilhas da leitura é ter aquela sensação gostosa de se identificar e se apegar com os personagens, torcer a favor e contra, chorar e rir.

Obsidian não foi bem uma decepção. Eu já tinha entendido que não ia ser uma leitura maravilhosa mas eu só parei de ler quando terminei. Primeiro porque eu me obriguei a terminar esse livro; segundo porque a leitura foi até boazinha. Eu sei que Crepúsculo se tornou uma referência para o YA assim como, sei lá, Belo Desastre para NA mas as semelhanças me incomodaram um pouco. Em questão de personagens, a única semelhança é o "grupo" - assim como temos em Crepúsculo, Edward, Jasper, Alice, Rosalie e Emmett, em Obsidian temos Daemon, Dee, Adam, Andrew e Ash. Mas a ordem cronológica de acontecimentos é muito parecida. Eles se conhecem. Ele salva ela. Ela descobre o que ele é. Ela é atacada. Ela é alvo de vingança. Batalha final.

Há quem possa gostar desse livro já que o Daemon tem uma arapuca de sedução armada e qualquer um pode cair nela, hahahaha. Fica aqui minha mais sincera opinião e se você discorda ou concorda, deixa aqui seu comentário que vou ficar feliz em conversar sobre o livro!

Sinopse: "Quando nos mudamos para a Virginia Ocidental, justo quando começava o último ano na escola, acreditei que ia encontrar uma vida entediante num local onde nem teria internet para atualizar meu blog literário. E então eu conheci meu vizinho, Daemon. Alto, bonito, com uns olhos vezes impressionantes…e também arrogante, idiota e mal criado. Mas isso não é tudo. Quando um desconhecido me atacou, Daemon usou seus poderes para me salvar e depois me confessou que ele não era desse planeta. Sim, você leu certo. Meu vizinho é um alienígena sexy e insuportável. Acontece que ele, e sua irmã, tem um monte de inimigos que querem sugar seus poderes. E, se isso ainda fosse pouco, agora a minha vida corre perigo simplesmente porque vivo perto deles."

Bianca Karina Teles

5 comentários:

  1. Flor, ainda não conhecia esse livro!
    Mas, nossa... Como é chato quando a gente demora para "entrar" no livro.
    Livro que não nos prende é um verdadeiro saco.
    E eu também sou dessas, luto pra ir até o fim, não sou do time que abandona livros tão fácil assim!
    Eu passei por isso esse ano com uns 3 e ainda tem um que não consegui terminar.
    A princípio eu gostei da capa e gosto da temática.
    Se um dia eu resolver dar uma chance para ele, vou lembrar de voltar aqui rs.

    Adorei seu blog ;)
    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thay! Então, Obsidiana tem até uma premissa boa. Não é um livro de todo mal, sabe? Poderia ter sido mas não foi. Entretanto, a série tem mais livros e a qualidade parece só aumentar. Quem sabe eu me deixe levar pela curiosidade, né? Eu acho que nunca custa nada dar uma chance ao livro, então dá uma chancezinha ao bichinho se você gostou tanto da capa e da temática!

      Beijos e obrigada!

      Excluir
  2. Ai que felicidade de ter lido essa resenha! Estava com expectativas muito altas pra esse livro, e confesso que agora elas estão um pouco mais controladas. Os elementos que você descreve realmente me lembraram muito Crepúsculo, e na época em que eu li a saga eu me apaixonei, e até hoje gosto muito, mas não sei se hoje em dia essa será uma combinação que irá me agradar muito. Adorei saber da sua opinião, e estou ansiosa para compará-la com a minha.

    obs: suas resenhas já são as minhas favoritas ever <3

    Beijos,
    Bia.

    www.nasuaestanteblog.blogspot.com | @NaSuaEstante_

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que felicidade em ler seu comentário! Muito obrigada!
      A premissa de Crepúsculo se tornou uma fórmula para YA, eu acho.. Pena que já faz 10 anos e, nesse meio tempo, os leitores cresceram e assim também aquele senso crítico, né? Então a gente fica um pouco mais exigente. Que bom então que suas expectativas estão controladas, eu tenho certeza que assim você vai apreciar muito mais o livro que eu! Porque já que você não tá tão cheia de expectativas, a leitura vai te surpreender em certos momentos e isso é ótimo, queria eu ter lido uma resenha crítica antes de ler. Volta aqui pra me dizer o que achou depois de ler!

      Beijos!

      Excluir
  3. Olá Bianca, tudo bem?
    Eu estava com muita expectativa sobre este livro. Ainda não tinha lida nada da autora e quando soube do lançamento, e vi tantos comentários surtadores na blogosfera, senti que precisava conferir. Eu gostei do livro, mesmo tendo minhas ressalvas. Não foi tão chato pra mim. E gostei muito da personagem Dee. Já seu irmão Daemon, mesmo sendo um alien bonitão, me deixou com raiva em muitos momentos. Vamos ver como me sentirei com o próximo.
    Ótima resenha.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir

Ficamos feliz em vê-lo por aqui! Todos os comentários são moderados para que sempre receba uma resposta e também para evitar inconveniências :)