Review: Ruthless People

Eu sei que você vai me entender bem. Sabe aquele tipo de livro que traz uma história bem fora da realidade, improvável, impossível porém envolvente? Então. Estamos falando de Ruthless People. Tive que ficar acordada durante a madrugada até que eu finalmente finalizasse essa leitura, porque apesar da história ser improvável e completamente louca, eu tive que ler mais e mais. Eu me diverti e J.J. McAvoy foi muito feliz em ultrapassar os limites da realidade, trazendo amor, diversão e lealdade a uma história cheia de violência, trapaça e soberba.



Apesar de tudo isso que eu disse, Ruthless People não se trata de uma fantasia, não traz um enredo sobrenatural e nem distópico. No começo da leitura, somos logo jogados no ponto de vista de Liam Callahan. Liam é o próximo chefe da máfia irlandesa, instalada em Chicago, mas que comanda muito além de apenas essa cidade. Ele está a um passo da cadeira de chefe: seu casamento com Melody Giovanni, herdeira da máfia italiana. Com esse casamento e junção das máfias, Liam será imbatível como chefe. Mal sabe ele que não seria assim tão fácil. Há anos, Orlando Giovanni já não cuida da máfia italiana e Melody quem é Capo.

A mulher é insanamente inteligente e imbatível. Não existe luta, blefe ou desafios contra Melody Giovanni. Ela lutou por muitos anos para conquistar o respeito de todos e finalmente está no topo da máfia italiana. Ela é forte, esperta, cruel e impulsiva. Sabe lutar, sabe defender e sabe principalmente reinar. Foi criada e treinada para ser uma rainha má. Seu coração está muito bem protegido e armado. Até Liam aparecer. Liam não fica para trás. Ele aprendeu a ser forte com os obstáculos que a vida colocou a sua frente, destruiu cada um deles; ele também é esperto, cruel e impulsivo. Mas é solitário. Quer amar e ser amado. Derrota cada uma das armadilhas da Melody.

Eles são cheio de arapucas um para o outro. A relação de Melody e Liam é um campo minado, a cada passo em falso, uma bomba explode e um deles se machuca. Às vezes, é bem que literalmente. Nesse romance, existem tapas, beijos, tiros e carícias. Juro! Eles são impulsivos e manipuladores. Se manipulam e se amam. Juntos, eles são terríveis. Pior que só uma cabeça dessas duas pensando, são ambas. Eles enxergam a si mesmos no outro. Liam está refletido em Melody e Melody em Liam. Isso deveria ser bom, mas no começo só traz faíscas ao relacionamento deles. Quando eles enxergam e aprendem a lidar com suas semelhanças e diferenças, as faíscas se tornam um incêndio e eles se deixam pegar fogo. Eles tem uma tensão sexual muito grande, gente, como pode?!

"Eu quero que você me ame. Mas se não for possível, então quero que seja a coisa mais próxima de você me amar. Eu quero a sua lealdade. Eu quero sua honestidade. Eu quero você do meu lado e de mais ninguém. Eu quero seu corpo. Eu quero a sua mente. Eu quero saber seus desejos e sonhos para que eu possa um dia torná-los realidade."

Somos apresentados a família Callahan e J.J. McAvoy explora toda a família de uma forma incrível. Acompanhamos cada casal (os pais e os irmãos e cunhadas de Liam) que são muito bem desenvolvidos. Cada um com sua sintonia, seus problemas e seu paraíso. Cada personagem que é apresentado na trama é relevante e nada deve ser deixado passar. Detalhes são importantes e faz o livro especial. O enredo é bem original. Não é uma coisa superficial, mas muito pelo contrário. Acompanhamos cada um dos passos e planejamentos malvados dos nossos personagens. No entanto, somos surpreendidos a cada bomba solta (às vezes é até literalmente).

Onde fica o amor em meio a tanta violência? A compaixão em meio a tanta crueldade? A lealdade em meio a tanta trapaça? Ruthless People nos apresenta infinitas possibilidades de amor em situações extremas e impossíveis.

Bianca Karina Teles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ficamos feliz em vê-lo por aqui! Todos os comentários são moderados para que sempre receba uma resposta e também para evitar inconveniências :)